CARTA ABERTA AOS MEMBROS, SIMPATIZANTES DA AAB


Aos membros, simpatizantes da Articulação Antinuclear Brasileira (AAB)

 Articulação Antinuclear Brasileira, integrada por indivíduos, entidades, movimentos socioambientais e pesquisadores,  foi criada em 3 de maio de 2011, em um encontro realizado no Rio de Janeiro, promovido pela Fundação Heinrich Böll, em parceria com a Rede Brasileira de Justiça Ambiental (RBJA).

 Em dezembro do mesmo ano em uma reunião ocorrida em Recife, foi proposto e aclamado pelo(a)s presentes os seguintes membros para coordenar, articular e facilitar as atividades da AAB: Heitor Scalambrini Costa (MESPE-PE), Marijane Lisboa (RBJA-SP), Renato Cunha (GAMBA-BA) e Zoraide Vilasboas (Movimento Paulo Jackson -BA).

 Desde a criação da AAB várias ações e mobilizações foram realizadas e tiveram a participação direta de membros da AAB na organização de eventos como em Caetité-BA (maio/2011), coordenando a revolta popular contra a ida para a usina de Urânio de 90 toneladas de material radioativo transferido pela INB de São Paulo para a Bahia; Caravana Antinuclear em Pernambuco, promovida conjuntamente com o movimento Cultura de paz da Diocese de Floresta (outubro/2011); Marcha das Águas em Pernambuco (3/6/2012), conjuntamente com a Articulação Popular São Francisco Vivo, Movimento Cultura de paz e outras organizações; “Tenda Antinuclear” durante a Cúpula dos Povos na Rio+20, implementada com o apoio da Coalização por um Brasil Livre de Usinas Nucleares, FHB, Greenpeace, RBJA e várias entidades; participação na campanha de iniciativa popular Brasil Livre de Usinas Nucleares, na coleta de assinaturas para o projeto de emenda constitucional (PEC).

 Em 2013, pretendemos dar outra dinâmica a AAB, não só realizando eventos estaduais e nacionais, mas articulando e incorporando outras pessoas, entidades e organizações ao movimento antinuclear brasileiro. Hoje o momento internacional é propicio para afastarmos do país o perigo, que representa a energia nuclear. Vários paises, até então defensores da tecnologia nuclear, começam a se afastar e abolir o uso desta fonte energética, como a Alemanha, Itália, França, Japão e outros.

 Consideramos, portanto, este momento histórico como fundamental para recrudescer a luta antinuclear no Brasil, e afastar de vez a ameaça que nos ronda. Daí conclamamos, tod@s vocês a colaborar e participar mais efetivamente das ações que pretendemos construir ao longo do próximo ano. Desde já os facilitadores da AAB se comprometem:
 - tornar o blog http://antinuclearbr.blogspot.com.br/ mais dinâmico e interativo, e ser de fato uma ferramenta de comunicação com a sociedade,

- iniciar ainda em janeiro do próximo ano uma campanha de comunicação antinuclear, com a divulgação de “filmetes” pelo Youtube, e em outros canais de divulgação, dos depoimentos e declarações obtidas de personalidades durante a Cúpula dos Povos (Marina Silva, Leonardo Boff e outros)

- estreitar mais ainda o relacionamento com outros movimentos antinucleares do Brasil e de outros paises,

- priorizar a coleta de assinaturas para a PEC antinuclear.

Estas são algumas das nossas idéias e propostas para dar início a uma nova etapa da luta empreendida pela AAB. Contamos com vocês para iniciarmos um diálogo com propostas de ações, e, juntamente com outros movimentos existentes no país, em 2013 apresentar a PEC ao Congresso nacional para banir de vez a construção de usinas nucleares no Brasil.

Saudações antinucleares,